Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

BRP Chama: Voltamos! O racha no Centrão, Aras X Lava Jato e pandemia se agrava

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Após duas semanas sem o nosso podcast BRP Chama, voltamos com novo episódio. Agradecemos aos ouvintes fiéis que sentiram falta do programa. No episódio de hoje, nossos editores, Vera Magalhães e Marcelo de Moraes, comentam o grande assunto da semana: o racha do Centrão.

Nesta semana, o DEM e o MDB, dois grandes partidos do “blocão” da Câmara, saíram formalmente da bancada. As hipóteses sobre o motivo do movimento giram em torno da eleição para a Mesa Diretora em 2021. A sucessão da presidência do Parlamento é de interesse também do presidente Jair Bolsonaro, que se aproximou do líder do Centrão, deputado Arthur Lira (PP-AL), que agora sai desidratado, visando maior governabilidade. O movimento muda o jogo dentro do Congresso.

Já mirando as eleições de 2022, o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta sugeriu uma chapa com o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro. Com tanta indefinição quanto ao cenário futuro, até aliados veem a cogitação da candidatura como precipitada. Falando em Moro, na terça-feira, 28, mais um capítulo da briga entre a força-tarefa da Lava Jato e a Procuradoria-Geral da República foi desencadeado por Augusto Aras, que falou em “corrigir os rumos para que o lavajatismo não perdure”. As declarações do PGR irritaram integrantes da operação, que rebateram. Já paralmentares se aliaram ao discurso de Aras.

E em meio aos embates políticos, a pandemia continua com números crescentes e a maioria dos Estados continua reabrindo o comércio. São Paulo mudou regras anteriormente fixadas pelo próprio governo do Estado e cedeu a pressões sem explicações científicas que parem de pé. Enquanto isso, o País continua sem perspectivas da oficilização de um ministro no lugar do chefe interino no comando da Saúde…