Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

100 dias sem romance

Equipe BR Político

Os cem primeiros dias da gestão Bolsonaro foram mais minados por “caneladas” do que aproveitados com feitos concretos. Além das expectativas confirmadas com ações dos ministérios da Economia e Justiça, com Tarcísio Gomes de Freitas como o “ministro revelação”, o resto foi marcado por “muita polêmica vazia, tendo as redes sociais como palco, overdose de ideologia se imiscuindo em áreas que deveriam ser técnicas e uma paralisia da qual só agora se ensaia sair na articulação política”, escreve a colunista do Estadão e editora do BR18, Vera Magalhães.

O marco temporal coincide, no entanto, com “acenos de que pretende (Bolsonaro) parar de estigmatizar a política e começar a negociar para aprovar a reforma da Previdência, e manter alguma interlocução com a imprensa, ao invés de apenas tentar desacreditá-la. São passos importantes para a maior institucionalidade de um governo que começou com quase nenhuma”, conclui a jornalista.

Tudo o que sabemos sobre:

Bolsonaro100 dias