Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Senado manda recado: pauta econômica só anda com liberação de recursos

Equipe BR Político

Às vésperas de o governo enviar ao Congresso um pacote de medidas econômicas que fazem parte do “day after” da reforma da Previdência, líderes do Senado já mandam o seu recado ao Planalto: essas pautas só vão andar se o governo colocar a mão no bolso e liberar recursos para investimentos, informa o Estadão.

A equipe econômica se prepara para, na próxima semana, enviar um conjunto de propostas ao Senado para reduzir despesas obrigatórias e apertar o ajuste das contas públicas. Entre as ações previstas, estão o corte de salários de servidores, com redução da jornada, e a suspensão do abono salarial.

A condição colocada pelos senadores não é nenhuma novidade para o governo. Eles fizeram o mesmo durante a tramitação da reforma da Previdência, destravada somente após a divisão do leilão do pré-sal com governadores e prefeitos. Na opinião de líderes do Senado, após o Congresso já ter aprovado regras mais duras para a concessão de aposentadorias no País, é difícil defender novas medidas restritivas.