Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Flávio Bolsonaro visitou Adriano na prisão ‘mais de uma vez’, diz vereador

Equipe BR Político

O senador Flávio Bolsonaro, enquanto ainda era deputado estadual no Rio de Janeiro, visitou o ex-capitão do Bope Adriano da Nóbrega na prisão “mais de uma vez”. Quem revelou a informação foi o vereador e sargento da Polícia Militar do Rio de Janeiro, Ítalo Ciba (Avante), que esteve na prisão junto com Adriano à época das visitas. O ex-capitão do Bope foi morto pela polícia baiana no último dia 9.

Foto: Pedro França/Agência Senado

O vereador ainda afirmou que Adriano ia ao gabinete de Flávio na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), quando ele cumpria mandato como deputado estadual, a convite de Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio. O relato de Ciba contraria o que o atual senador tem dito sobre sua relação com Adriano, que segundo ele se limitou à entrega da medalha de Tiradentes ao miliciano.

“Sei que ele (Adriano) se dava muito bem com o Flávio, devido ao (Fabrício) Queiroz. Queiroz trabalhou com Adriano lá atrás. Eu sei que o Adriano, de vez em quando, o Queiroz chamava pra ir lá no gabinete. Ele (Adriano) ia no gabinete, quando nós estivemos presos o Flávio foi lá visitar a gente. Mais de uma vez”, disse Ciba ao Globo.

Questionado sobre as visitas, o senador respondeu, por nota, que esteve apenas uma vez na cadeia, em 2005, para ver Adriano e entregar a medalha Tiradentes — maior honraria concedida pela Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). “Não há nenhuma relação de Flávio Bolsonaro ou da família com Adriano”, diz o texto.

A reportagem solicitou, via Lei de Acesso à Informação, os registros das visitas a Adriano na prisão, mas a PM negou alegando sigilo.