Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

‘É melhor queimar o fusível do que o motor’

Equipe BR Político

O ex-presidente da Petrobrás Pedro Parente decidiu deixar o comando da companhia, segundo informação publicada pela Coluna do Estadão nesta sábado, 2, porque avaliou que estava atrapalhando, mais do que resolvendo.

Segundo quem o conhece bem, Parente sempre disse que “é melhor queimar o fusível do que o motor”. No caso, ele era o “fusível” e Temer, o “motor”. Com índice de popularidade baixo e o apoio no Congresso se esvaziando no ano eleitoral, Parente sabe que Temer precisa dar respostas para a população e não deu chance para o presidente pedir que ficasse no cargo.

Tudo o que sabemos sobre:

pedro parentePetrobrasTemer