Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

2 análises sobre Bolsonaro

Equipe BR Político

Os sociólogos Fernando Henrique Cardoso e Sergio Abranches traçam um diagnóstico muito semelhante sobre o estilo de Jair Bolsonaro e as crises de seu governo no Estadão deste domingo. Em entrevista, Abranches diz que a perda rápida de popularidade pelo presidente é preocupante, pois pode reforçar sua tendência ao autoritarismo. Ele constata a dificuldade de recomposição do centro, que foi devastado nas últimas eleições. “Está vazia uma centro-esquerda e até um centro mais moderado, com uma visão mais social, um posicionamento contemporâneo, reformista, que tenha consciência da crise dos empregos, dessa nova economia, que entenda que a globalização é inevitável e que o mundo hoje é mais cosmopolita.”

FHC analisa a crise ambiental e diz que Bolsonaro precisa entender que a Guerra Fria acabou. “Por que e para que tanto desatino?”, questiona. Para o ex-presidente, nem Donald Trump se pauta mais pela lógica bipolar de um mundo dividido entre esquerda e direita. “Nessas horas precisamos de bom senso e racionalidade, virtudes difíceis num país polarizado. Patriotismo não se mede por bravatas nacionalistas, sobretudo quando insultuosas.”