Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Mais de 396 mil agentes públicos receberam auxilio emergencial, diz CGU

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

A Controladoria-Geral da União (CGU) atualizou os dados sobre o auxílio emergencial na segunda-feira, 13, e identificou que mais de 396 mil agentes públicos, entre servidores federais e estaduais, além de militares, no País receberam indevidamente o benefício mensal de R$ 600 em maio. Nesta terça, 14, durante audiência pública na Comissão Mista para acompanhar a situação fiscal e a execução orçamentária e financeira das medidas relacionadas ao novo coronavírus do Congresso, o ministro da CGU, Wagner Rosário, afirmou que os pagamentos irregulares foram detectados a partir do cruzamento dos dados com os entes federativos.

Ministro da Controladoria-Geral da União Foto: Hélvio Romero/Estadão

Rosário destacou que em muitas das situações, CPFs de funcionários públicos foram utilizados por terceiros para ter acesso ao benefício. O auxílio é direcionado para trabalhadores informais, autônomos, desempregados e microempreendedores individuais em função da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus.

Segundo o ministro, até o momento já foram devolvidos R$ 78 milhões em recursos pagos indevidamente pelo auxílio emergencial. “Recuperamos até o momento R$ 78 milhões de 82 mil beneficiários. É pouco perto do valor que se foi, mas ainda temos várias pessoas realizando a devolução”, disse.