Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Odebrecht usou PMs para pagar propinas

Equipe BR Político

Ao menos oito PMs da ativa ou aposentados, só em São Paulo, atuaram na distribuição de dinheiro da Odebrecht, ganhando R$ 180 por dia de trabalho, para “clientes VIP” de uma transportadora de valores da região. Grandes quantias, como R$ 500 mil, eram entregues pelos policiais diretamente aos intermediários indicados pelos políticos em suas residências, escritórios ou flat.

Esses detalhes foram revelados à Polícia Federal e a procuradores e promotores de São Paulo e do Rio pelos próprios PMs e por funcionários das empresas envolvidas em uma série de depoimentos concedidos no ano passado nos inquéritos da Lava Jato. Operado pelo doleiro Álvaro Novis, o sistema distribuiu ao menos R$ 37,9 milhões em São Paulo e R$ 81,8 milhões no Rio entre 2011 e 2014, informou o Estadão.

Tudo o que sabemos sobre:

Odebrechtpmpagamentotransportadora