Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

O que o bolsonarismo não quer ver

Equipe BR Político

O bolsonarismo faz de conta que não enxerga o despreparo e aos erros cometidos pelo presidente Jair Bolsonaro em nome de “algo maior”. É sobre essa “cegueira” que a colunista Eliane Cantanhêde comenta em seu artigo no Estadão nesta terça-feira, 28. Segundo a análise feita por ela, os seguidores do presidente preferem acreditar que é tudo fake news e perseguição de uma imprensa esquerdista a reconhecer os equívocos de seu líder.

“O que importa para o bolsonarismo não é Bolsonaro, é o que ele representa. Bolsonaro é fraco, mas a simbologia (ou o marketing) dele é forte. Quem foi às ruas no domingo, em mais de 150 municípios, de todas as unidades da Federação, comprou a ideia de que ele é como um Dom Quixote contra os males e os maus do Brasil”, escreveu.