Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Maia não vê maldade em fala sobre ‘poder da caneta’

Equipe BR Político

Evitando novas polêmicas, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), minimizou nesta quarta-feira, 29, a fala do presidente Jair Bolsonaro de que teria mais poder do que o deputado por “ter a caneta” e ter a prerrogativa de editar decretos. Para Maia, não houve maldade na fala de Bolsonaro. “Ele fala da questão do decreto na importância que um bom decreto tem na regulamentação de projetos de lei, não tem maldade nenhuma, não. Não vamos criar maldade onde não existe. (…) Não vou ficar entrando em uma frase que eu sei qual foi o contexto que ele falou para mim e eu não vi maldade nenhuma. Vamos manter o ambiente distensionado, em que o brasileiro olhe para a gente e saiba que estamos preocupados em recuperar o País”, disse.

Maia também elogiou a presença do presidente na sessão solene realizada na Câmara nesta manhã. Segundo ele, o gesto mostra que há uma melhora no clima entre os mandatários. “É bom o presidente vir aqui, prestigiar o homenageado, a Câmara. A gente precisa mais de diálogo e proximidade do que de conflito. O Brasil está precisando”, disse. O deputado destacou ainda que a proximidade do Executivo com o Legislativo é importante porque “a construção das votações de interesse do Brasil e também do governo passam muito pela liderança do presidente da República, dos seus aliados”, disse, de acordo com o Broadcast Político.