Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

A carta dos juristas ligados ao PT

Vera Magalhães

Um grupo de 236 juristas, encabeçado por petistas como Tarso Genro e José Eduardo Cardozo, assinou um manifesto em favor da presunção de inocência depois de o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, arquivar recurso do ex-presidente Lula na semana passada.

A carta, cujo conteúdo foi adiantado pela colunista Mônica Bergamo, da Folha, repudia o que chama de “manobras de prazos e procedimentos que adiem a decisão sobre o direito de liberdade e as garantias fundamentais que afetam não apenas o réu do caso concreto, mas a vida de milhares de encarcerados no Brasil”.