Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

A gastança do CNJ

Vera Magalhães

Menos de três anos depois de uma reforma na atual sede que custou R$ 7 milhões, o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) se prepara para se mudar para transferir sua estrutura em Brasília para outro prédio, ao custo anual de R$ 23,3 milhões, informa o Estadão. A justificativa do órgão é a necessidade de dar mais espaço aos funcionários e garantir maior proximidade com o Supremo Tribunal Federal. O atual prédio fica a dez minutos da Corte e custa R$ 16,8 milhões/ano.

A gastança do CNJ repercutiu ao longo do dia nas redes sociais. “Quando chegará o momento em que leremos notícias de que instituições decidiram mudar suas sedes para economizar o dinheiro público? Não contente em gastar 16 milhões com aluguel, o CNJ mudará para prédio, cujo aluguel será 23 milhões!? Os funcionários precisam de espaço!?”, escreveu a deputada estadual Janaína Paschoal (PSL-SP) no Twitter.