Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

A gratidão do general pela ajuda de Maia

Marcelo de Moraes

O ministro-chefe da Secretaria de Governo, general Luiz Ramos, fez questão de declarar sua “gratidão” ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). O motivo foi o empenho de Maia para que o projeto que reformula a carreira dos militares não precisasse ser discutido e votado no plenário da Casa.

Graças à articulação política de Maia, a Câmara derrubou, ontem à noite, um requerimento da oposição para que o projeto tivesse que ser submetido a mais essa tramitação. Como foi discutido e aprovado numa comissão especial, o regimento permite que a proposta siga diretamente para o Senado se não houver maioria de votos contra isso. Com a votação de ontem, a proposta poderá seguir adiante para o Senado, sem atrasar sua tramitação.

Com isso, Maia também ganha pontos políticos com os militares, justamente num momento em que entrou em atrito com o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, por causa dos comentários feitos por ele a respeito das declarações do deputado Eduardo Bolsonaro sobre o AI-5.

“Ontem, a Câmara dos Deputados, sob a liderança do presidente Rodrigo Maia, rejeitou requerimento que buscava levar a plenário o PL 1645, da restruturação da carreira das Forças Armadas!! O governo Bolsonaro cumpriu sua promessa de valorizar os militares! Deputado Rodrigo Maia nossa gratidão”, escreveu o general na sua conta do Twitter.

https://twitter.com/MinLuizRamos/status/1192398570500083712