Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

A insistência de Bolsonaro na indicação do ’03’

Equipe BR Político

O presidente da Comissão de Relações Exteriores no Senado, Nelsinho Trad (PSD-MS), afirmou na terça-feira, 20, que não viu indícios de recuo, por parte do Planalto, na indicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro, para o cargo de embaixador nos EUA. “Acho que agora não é mais possível o governo recuar (da indicação). Isso, sim, seria pior do que uma derrota. Tem de seguir em frente e vencer”, disse. A afirmação foi feita no mesmo dia em que Bolsonaro deu a entender que poderia voltar atrás na indicação. Nesta quarta-feira, 21, porém, o presidente afirmou que “não tem recuo” por parte do governo. No Senado, onde o nome de Eduardo será avaliado, a indicação do filh “03” encontra resistência entre os parlamentares.

Na avaliação do colunista Bruno Boghossian, mesmo com a oposição, o chefe do Executivo demonstra estar disposto a pagar qualquer preço para que o filho torne-se embaixador. Apesar de em sua campanha eleitoral, Bolsonaro ter sido crítico feroz da chamada “velha política”, para emplacar o filho no cargo, o presidente queima capital político e negocia com senadores que farão a sabatina de Eduardo. “Muitos parlamentares, mesmo assim, não conseguem engolir a indicação”, escreve Boghossian em artigo para a Folha nesta quarta-feira. “A insistência é o sinal de que o presidente não se importa em degradar o governo e pôr em risco outras votações importantes, só para confirmar uma escolha injustificável”.