Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

A lista do êxodo olavista no MEC

Equipe BR Político

No Diário Oficial da União do dia 7 de março foram quatro exonerados considerados “alunos” de Olavo de Carvalho. Ayrton Pereira Rippel deixou os cargos de assessor e chefe do gabinete do ministro. Rodrigo Almeida Morais e Flávio Pereira de Souza foram exonerados do cargo de assessor executivo do Ministério. Do mesmo cargo foi exonerado Osmar Bernardes Junior, que foi candidato a deputado federal pelo PSL-SP e é fundador do site Reaçonaria. Como mostrou o BR18, nesta sexta o “guru” Olavo de Carvalho conclamou seus alunos a abandonarem o barco do governo, mas a verdade é que a limpa dos olavistas começou antes da ordem do mestre.

Segundo o Estadão, alguns outros alunos de Carvalho também serão afastados. Eduardo Melo deve ir para a Fundação Roquette Pinto. Murilo Resende e Silvio Grimaldo serão afastados dos cargos que ocupam. O motivo do expurgo foi a carta sobre o Hino Nacional enviada a escolas pelo ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, ideia dos olavistas e que não foi compartilhada com o alto escalão do Ministério.

Tudo o que sabemos sobre:

Olavo de CarvalhoMEC