Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

A Opinião do Estadão: A OMC sob pressão

Equipe BR Político

“Em pleno embate entre as duas superpotências econômicas, os EUA e a China, o comércio mundial está a um passo de se tornar mais instável. No dia 10 expirará o mandato de dois dos três membros do Órgão de Apelação da Organização Mundial do Comércio (OMC). Como o governo dos EUA tem bloqueado sistematicamente a seleção de novos membros, a corte, sem quórum, será paralisada.

Não chega a ser um colapso total. A primeira instância segue funcionando. Em Genebra se discute um “plano B”, que na prática consiste na composição de arbitragens provisórias para responder aos recursos. As decisões ficariam limitadas ao litígio em questão, sem formar jurisprudência. Mas a solução é precária, porque os EUA estão implicados em metade dos conflitos levados à OMC. De resto, a fim de forçar as mudanças que deseja, o país pode boicotar esse arranjo vetando o uso de fundos da Organização para custeá-lo. “Se a OMC não entrar em forma, eu me retiraria”, disse o presidente Donald Trump em outubro. “Eu não sei por que estamos nela. A OMC é projetada pelo resto do mundo para prejudicar os Estados Unidos”. Trecho de editorial do Estadão deste domingo, 8.

Tudo o que sabemos sobre:

Editorial Estadão