Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

A Opinião do Estadão: A sombra das Farc

Equipe BR Político

“Um grupo de ex-líderes das antigas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) divulgou vídeo anunciando a volta à luta armada. Entre eles está Iván Márquez, um dos principais chefes da antiga milícia – hoje um partido político com representação congressual chamado Força Alternativa Revolucionária do Comum – e participante ativo das complexas negociações visando ao acordo de paz celebrado com o governo colombiano em 2016.

No anúncio dessa “nova etapa da luta armada”, a maior afronta ao acordo até agora, Márquez denunciou o que classificou como uma “traição” do presidente da República Iván Duque aos termos do pacto assinado por seu antecessor, Juan Manuel Santos. “A armadilha, a traição, a deslealdade, a modificação unilateral do texto do acordo, a violação dos compromissos por parte do Estado, as assembleias judiciais e a insegurança jurídica nos forçaram a voltar para a montanha”, disse Iván Márquez no vídeo.”

Diz trecho de editorial do Estadão desta quinta-feira, 5.

Tudo o que sabemos sobre:

Farc