Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

A Opinião do Estadão: Amigos em apuros

Equipe BR Político

“Os apuros do premiê de Israel, Binyamin Netanyahu, para se manter no poder são apenas o mais recente revés entre os chefes de Estado de direita com os quais o presidente Jair Bolsonaro decidiu estabelecer uma relação simbiótica e incondicional. Antes de Netanyahu, sofreram derrotas o ex-ministro do Interior italiano Matteo Salvini e o presidente da Argentina, Mauricio Macri. O primeiro, antes de ser defenestrado do poder, declarou-se “amigo” do filho de Bolsonaro, o deputado Eduardo Bolsonaro. O segundo recebeu do presidente brasileiro apoio explícito na sua tentativa de se reeleger – Bolsonaro chegou a dizer que uma vitória do grupo político da ex-presidente Cristina Kirchner transformará a Argentina numa “Venezuela” –, mas os resultados das prévias eleitorais mostraram que é quase certo o retorno do kirchnerismo.”

Trecho de editorial do Estadão deste domingo, 22.

Tudo o que sabemos sobre:

Editorial EstadãoArgentinaIsrael