Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

A Opinião do Estadão: Desafio jornalístico

Equipe BR Político

“Presidentes como Donald Trump e Jair Bolsonaro, cujos pronunciamentos muitas vezes contrariam a verdade e os fatos em múltiplas dimensões, impõem ao jornalismo um grande desafio: como ser objetivo diante de reiteradas declarações do chefe de Estado que são claramente mentirosas, cínicas ou que se prestam apenas a confundir a opinião pública? É bom jornalismo noticiar essas manifestações “objetivamente”, isto é, pelo seu valor de face, sem deixar claro ao leitor imediatamente, talvez já no título da matéria, que se trata de uma inverdade ou de uma grosseira manipulação?

Um caso recente despertou importante discussão a esse propósito nos Estados Unidos. O centro da controvérsia foi uma reportagem do jornal The New York Times que tratou da visita do presidente Trump à cidade texana de El Paso, no início de agosto, na esteira do massacre de 22 pessoas por um supremacista branco movido por ódio racial. Na ocasião, o presidente Trump declarou que era preciso “condenar o racismo, a intolerância e a supremacia branca”. A manchete do Times foi Trump exorta união contra o racismo. O jornal foi tão duramente criticado por esse título que se sentiu obrigado a alterá-lo na segunda edição: Atacando o ódio, mas não as armas – uma referência ao fato de que Trump descartou qualquer projeto para restringir o acesso dos norte-americanos às armas, pois, segundo suas palavras, “a doença mental e o ódio puxam o gatilho, não as armas”.”

Diz trecho de editorial do Estadão deste sábado, 31.

Tudo o que sabemos sobre:

Donald Trump