Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

A Opinião do Estadão: Ganhador certo, o Tesouro

Equipe BR Político

“Se o governo esperava criar algum otimismo com as medidas de estímulo econômico recém-anunciadas, terá de esperar mais um pouco ou de tentar novamente. Só um grande beneficiário, o Tesouro, foi claramente identificado até agora, graças ao corte de juros determinado pelo Banco Central (BC). Com a taxa básica reduzida de 6,50% para 6%, o governo terá um custo menor para rolar a enorme dívida pública. Quanto aos trabalhadores e empresas, principalmente as pequenas e médias, deverão continuar com muita dificuldade pelo menos em 2019 e 2020, pelas avaliações do mercado. A economia, segundo as apostas mais frequentes, continuará em marcha lenta ainda por um bom tempo. Neste ano o Produto Interno Bruto (PIB) crescerá apenas 0,82%, segundo a mediana das projeções coletadas na pesquisa Focus divulgada ontem pelo BC. Esse número é o mesmo de quatro semanas antes. Mas o cenário do próximo ano piorou, com as estimativas, também expressas pela mediana, caindo de 2,20% para 2,10%”, diz trecho de editorial do Estadão desta terça-feira, 6.

Tudo o que sabemos sobre:

PIBBanco Central