Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

A Opinião do Estadão: Hora de pensar na indústria

Equipe BR Político

“A indústria brasileira entrou em crise bem antes da recessão, pode fechar este ano com resultado negativo e suas perspectivas são de fraco desempenho pelo menos até 2022, limite de boa parte das projeções. Em 2019, a produção industrial deve encolher 0,70%, segundo estimativa do mercado. Durante décadas, industrialização, modernização e desenvolvimento foram termos quase indissociáveis em dezenas de países – como o Brasil – empenhados na conquista de um lugar no mundo contemporâneo. A expressão “país de industrialização recente” foi usada amplamente, nos anos 1980 e 1990, para indicar um novo tipo de economia nacional. A manufatura se havia tornado o principal motor da produção, a grande fonte de mudança tecnológica e a principal fonte dos chamados empregos de qualidade. No mercado, como no governo, muita gente parece ter esquecido, ou passado a menosprezar, esse tipo de associação.

Os emergentes mais dinâmicos, como China, Coreia do Sul e Cingapura, continuam a destacar-se pela atividade industrial e pela comercialização de manufaturados. O sucesso nessas atividades tem sido associado, há décadas, à absorção e à geração de tecnologias. Políticas eficazes de educação e pesquisa explicam em boa parte o desempenho dessas e de outras economias transformadas nas últimas cinco décadas. A abertura de mercados e a integração na economia global também foram componentes importantes da estratégia.”

Diz trecho de editorial do Estadão desta terça-feira, 10.

Tudo o que sabemos sobre:

indústriaopiniãoEstadão