Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

A Opinião do Estadão: Ineficiência e injustiça

Equipe BR Político

“Alguns números do estudo do BID podem surpreender, mas seus diagnósticos não são inteiramente novos. Como observou o secretário do Tesouro, nos últimos anos 90% do crescimento das despesas primárias – que não incluem o custo da dívida pública – decorreu do aumento dos gastos com programas de transferência de renda, especialmente a Previdência Social. Nem com o aumento expressivo do valor dessas transferências, porém, se conseguiu reduzir a desigualdade social no País.
Para caber no orçamento público, os gastos com transferências acabaram comprimindo outras despesas, especialmente os investimentos públicos, que vêm caindo há anos. Sem modificar as regras da Previdência e sem outras reformas, a situação só piorará”, diz trecho de editorial do Estadão desta terça-feira, 14.

Tudo o que sabemos sobre:

previdênciaeditorial do estadão