Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

A Opinião do Estadão: O exemplo de Porto Alegre

Equipe BR Político

“O cenário de desequilíbrio das contas públicas, comum nas três esferas – federal, estadual e municipal –, pode dar a impressão de que seria impossível realizar um ajuste fiscal efetivo, capaz de zerar o déficit público. A ideia muitas vezes difundida é de que, por mais que se tente equilibrar receitas e despesas, o poder público nunca conseguiria alcançar o almejado equilíbrio de suas contas. Alguns ainda vão além. Partindo da ideia de que o ajuste fiscal seria impossível, aconselham abandonar qualquer pretensão de realizá-lo.

Ante esse tipo de mentalidade, que causa mal não apenas aos cofres públicos, mas a toda sociedade – por exemplo, inviabilizando investimentos e tornando precários os serviços públicos –, é muito oportuno lembrar casos bem-sucedidos de ajuste fiscal. Exemplo recente é a prefeitura de Porto Alegre. Depois de uma década de contínuos déficits, a capital gaúcha promoveu uma série de reformas fiscais e voltará a ter superávit em 2020.”

Diz trecho de editorial do Estadão neste sábado, 21.

Tudo o que sabemos sobre:

Porto Alegre