Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

A Opinião do Estadão: País reage ainda fora de ritmo

Equipe BR Político

“O Brasil poderá crescer com mais vigor nos próximos dois anos, se a pauta de reformas avançar, mas as contas públicas permanecem desafiadoras, com uma dívida próxima de 80% do Produto Interno Bruto (PIB), segundo a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). A economia brasileira deve expandir-se 0,8% neste ano, 1,7% no próximo e 1,8% em 2021, de acordo com as últimas estimativas. São números piores que aqueles publicados em outubro pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), projetando 0,9% de expansão em 2019 e 2% em 2020. Mas há uma coincidência especialmente importante entre os cálculos correntes no mercado e nas entidades multilaterais. Mesmo com alguma recuperação, o ritmo brasileiro seguirá bem abaixo da média mundial, a julgar pelos dados econômicos e políticos do País hoje conhecidos.”

Trecho de editorial do Estadão deste domingo, 1.