Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

A Opinião do Estadão: Resposta rápida

Equipe BR Político

“O governo federal foi ágil na adoção de medidas para mitigar os efeitos causados pelo rompimento unilateral, por parte de Cuba, do programa Mais Médicos. Como se sabe, o governo de Havana determinou o retorno imediato de cerca de 8 mil médicos cubanos que trabalham no Brasil. A decisão foi tomada em reação às declarações dadas pelo presidente eleito Jair Bolsonaro, consideradas “ameaçadoras e depreciativas”, que indicavam uma eventual revisão dos termos do programa a partir de sua posse, em janeiro.”

Trecho de editorial do Estadão deste domingo, 25.

Tudo o que sabemos sobre:

Editorial Estadão