Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

A Opinião do Estadão: Vulnerabilidades

Equipe BR Político

“O Fundo Monetário Internacional (FMI) vem chamando a atenção, notadamente em seus Relatórios de Estabilidade Financeira Global (Acesse aqui), para um aumento na vulnerabilidade financeira em setores públicos e privados. As políticas monetárias brandas adotadas após a crise de 2008 foram indispensáveis à recuperação econômica, mas também criaram um ambiente propício ao risco.

Ante a recente desaceleração da economia global, os pesquisadores do FMI falam em um “dilema” para os gestores públicos: “Ao abordarem a política monetária de maneira paciente, os bancos centrais podem acomodar os crescentes riscos de deterioração da economia. Mas se as condições financeiras permanecerem brandas por tempo demais, as vulnerabilidades continuarão a se acumular, e as chances de uma queda acentuada do crescimento econômico em algum ponto mais adiante serão maiores”. Ante eventuais mudanças abruptas nas políticas fiscais ou nas relações comerciais – como por exemplo o conflito entre EUA e China ou um Brexit sem acordo -, essas vulnerabilidades podem amplificar o impacto dos choques e intensificar a desaceleração”, diz trecho de editorial do Estadão desta sexta-feira, 9.

Tudo o que sabemos sobre:

FMIEconomia