Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

‘A pena é tranca’, diz promotor

Equipe BR Político

Responsável há mais de três anos por dar assistência às vítimas do rompimento da barragem de Fundão em Mariana (MG), o promotor de Justiça Guilherme de Sá Meneghin afirmou que os responsáveis por episódios como o que voltou a ocorrer em Brumadinho na última sexta-feira, 25, devem ser punidos com “tranca”. De acordo com ele, as tragédias devem ser entendidas como crimes e não acidentes.

“Esses fatos não são acidentes, são crimes. São homicídios, lesões corporais, crime ambiental. E a pena é de prisão, é ‘tranca’ como se diz no jargão popular”, disse Meneghin em entrevista concedida para a rádio Eldorado na manhã desta segunda-feira, 28. A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, defendeu, também hoje, uma “punição severa” da Vale, proprietária da barragem que se rompeu.

Tudo o que sabemos sobre:

BrumadinhoGuilherme de Sá MeneghinVale