Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

A Venezuela tem futuro?

Equipe BR Político

Diante da mobilização do oposicionista Juan Guaidó, presidente autodeclarado da Venezuela, para tentar depor o regime de Nicolás Maduro, o colunista Hélio Schwartsman reflete sobre a natureza da crise no país vizinho: afinal, trata-se de uma tentativa de golpe ou de revolução? Em sua coluna na Folha nesta quarta-feira, 1, o jornalista define golpe como a suspensão, não prevista em lei, de um governo legítimo.

A definição leva, porém, à discussão a respeito da legitimidade do regime de Maduro. As definições jurídicas, segundo o colunista, não são suficientes para avaliar a situação. “Não há como escapar à tarefa bem mais difícil de fazer juízos morais”, escreve. “Minha avaliação pessoal é a de que, com Maduro, a Venezuela não tem futuro, daí que, na melhor tradição consequencialista, é melhor para o país livrar-se dele”.

Tudo o que sabemos sobre:

Venezuelanicolas maduroJuan Guaidó