Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Abrasel quer horário maior de funcionamento para bares e restaurantes

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Paulo Solmucci, não está satisfeito com as regras criadas pelo governo de São Paulo para reabertura dos estabelecimentos ao público a partir de segunda-feira, 6.

Donos de bares e restaurantes estão vivendo agora a expectativa de uma reabertura controlada de seus negócios Foto: Alex Silva / Estadão

O retorno desses estabelecimentos está previsto na fase amarela do plano de retomada da economia elaborado pelo governo estadual, a partir de estatísticas da epidemia e dados de ocupação de leitos de UTI. De acordo com protocolo elaborado pelo governo paulista, bares e restaurantes poderão abrir por até seis horas diárias, com fechamento no máximo até as 17h no horário de Brasília. Há limite de clientes: 40% da capacidade total do local com uso obrigatório de máscaras.

“Um desafio muito importante é conseguir que o regramento seja viável. Por exemplo, se a reabertura foi feita só até às 17h, milhares de empresas ficam prejudicadas, pois a maior parte do faturamento do setor ocorre à noite. Quando fala numa reabertura nesses moldes, ela não viabiliza muitas empresas a retomarem as atividades. Conseguir um regramento mais rasurável é o nosso desafio”, diz Solmucci.