Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

‘Acordem para a política e se exponham’, diz Bolsonaro a ministros

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O presidente Jair Bolsonaro cobrou, irritado, de seus ministros, que se posicionassem sobre as medidas de isolamento em municípios e sobre as críticas que ele próprio recebia por sair nas ruas durante o período de quarentena em Brasília. “Tem que a Justiça se posicionar sobre isso. Tem que se posicionar sobre isso abertamente: ‘não admitimos prisão por parte de prefeitos’ e o decreto. Tem que falar, não é ficar quieto. E todos os ministros têm que falar, não é só a Justiça”, disse durante a reunião ministerial de 22 de abril, que foi divulgada nesta sexta-feira, 22, no âmbito do processo do STF que investiga as acusações de Sérgio Moro de que Bolsonaro teria tentado interferir na Polícia Federal.

O presidente Jair Bolsonaro durante a reunião do governo de 22 de abril

O presidente Jair Bolsonaro durante a reunião do governo de 22 de abril Foto: Marcos Corrêa/PR

“Acordem para a política e se exponham, afinal de contas o governo é um só e se eu cair, cai todo mundo”, afirmou Bolsonaro, antes de invocar seu poder de interferir nos ministérios. A fala do presidente veio depois de um discurso em que ele se mostra irritado por, em sua concepção, levar todas as críticas sobre a gestão de seu governo, enquanto a “fatura” dos acertos vai para os ministérios.

É um apelo que faço a todos que se preocupe com política para não ser surpreendido. Eu não vou esperar o barco afundar para começar a tirar água. Estou tirando água e vou continuar tirando água de todos os ministérios. Eu tenho o poder e vou interferir em todos os ministérios, sem exceção. Eu não posso ser surpreendido com notícias.” Depois disso, o presidente solta a frase que já constava na transcrição enviada pela Avocacia-Geral da União ao STF: “Eu tenho a PF que não me dá informações, eu tenho as inteligências, que não tem informações, a Abin, tem seus problemas, tenho algumas informações.”

Tudo o que sabemos sobre:

Jair Bolsonaroministrosreuniãogoverno