Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Acredito rebate elogio de Mourão sobre ditadura

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O movimento Acredito, representado em Brasília pelos deputados Felipe Rigoni (PSD-ES) e Tabata Amaral (PDT-SP) e pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), criticou a defesa da ditadura militar feita pelo vice-presidente da República, Hamilton Mourão, nesta efeméride do dia 31 de março 1964. 

O vice-presidente Hamilton Mourão

O vice-presidente Hamilton Mourão Foto: Adriano Machado/Reuters

“Não, Mourão. Há 56 anos, as FA deram um Golpe de Estado e instauraram uma ditadura por 21 anos, que deixou como legado: 29 anos sem eleições diretas para presidente; centenas de mortos; dezenas de milhares de presos arbitrariamente, torturados e cassados; censura à imprensa e às artes; restrição de diversas liberdades individuais; Hiperinflação, aumento da desigualdade social e da dívida externa”, respondeu o perfil do movimento.