Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Acusado de ataque ao Porta dos Fundos é expulso do PSL

Equipe BR Político

Um dos acusados de participar do ataque à produtora do Porta dos Fundos na madrugada do dia 24 de dezembro, Eduardo Fauzi, era filiado ao PSL e foi expulso do partido nesta segunda-feira, 6. Economista, Fauzi era filiado ao PSL-RJ desde 2001. A polícia tentou cumprir mandado de prisão contra ele em 30 de dezembro, porém não o encontrou. Ele havia embarcado para a Rússia um dia antes e é considerado foragido. A sua desfiliação consta no registro no TSE.

 O acusado também fazia parte da Frente Integralista Brasileira, um grupo que se diz parte do movimento integralista – que inclui, entre seus preceitos, a religião cristã. O ataque à produtora foi realizado após a estreia do especial de natal do Porta dos Fundos na Netflix. A frente o expulsou em 31 de dezembro.

Quando já estava na Rússia, Fauzi divulgou um vídeo em que ataca o programa e chamar os humoristas de “intolerantes, marginais e bandidos” com argumentos religiosos. “A posição de tolerância, de se vestir pela pele do outro e buscar entender os problemas que o outro passa através da perspectiva dele, é tudo o que os tolerantes do Porta dos Fundos não têm. A tolerância deles é marketing”, disse.

Tudo o que sabemos sobre:

PSLPorta dos FundosEduardo Fauziataque