Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Advogado de ministro do Turismo já foi preso na operação da JBS

Equipe BR Político

O advogado de defesa do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL-MG), no STF, Willer Tomaz, foi preso em 2018 após ser acusado de repassar propina da JBS a um procurador, informou o Painel da Folha.

Willer Tomaz foi preso na Operação Patmos, da Polícia Federal em maio 2017, sob suspeita de intermediar propinas da JBS pagas ao procurador da República Ângelo Goulart Vilela – infiltrado pelo grupo empresarial na Operação Greenfield. O advogado foi solto em agosto de 2018, pelo STF, segundo o Estadão. À época o advogado afirmou em nota que a “denúncia contra mim é um absurdo. Nem eu, muito menos a OAB criamos esse fato.”

Notícias relacionadas