Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Aécio ataca Joesley para se defender

Equipe BR Político

Como era de se esperar, Aécio Neves não gostou nada de acordar como mais novo alvo da PF, desta vez na Operação Ross. Em entrevista para os jornalistas nesta terça-feira (sem responder perguntas), o tucano classificou os os mandatos de busca e apreensão em imóveis seus e de sua irmã como “desnecessários”. O culpado por isso seria o empresário Joesley Batista, que quer manter “incrível imunidade penal”

“O maior interessado em esclarecer todas essas questões sempre fui eu”, disse. Aécio foi apontado pela investigação como líder de uma associação criminosa para comprar apoio político para a campanha presidencial de 2014. “As doações à campanha eleitoral, feitas em 2014 de forma legal, foram provadas pela Justiça Eleitoral sem absolutamente qualquer contrapartida. A verdade é que não podemos mais aceitar que delações de criminosos confessos e suas versões se sobreponham aos fatos.”

Tudo o que sabemos sobre:

Aécio NevesOperação Ross