Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

AGU pede que Moraes reconsidere suspensão da nomeação de Ramagem

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

A Advocacia-Geral da União (AGU) pediu nesta sexta-feira, 8, ao ministro Alexandre de Moraes do Supremo Tribunal Federal (STF) para que reconsidere a decisão liminar que barrou a nomeação do delegado Alexandre Ramagem ao cargo de diretor-geral da Polícia Federal.

O minsitro do STF Alexandre de Moraes

O minsitro do STF Alexandre de Moraes Foto: Carlos Moura/SCO/STF

A decisão de Moraes, em 29 de abril, ocorreu cinco dias depois de o ex-ministro Sérgio Moro acusar o presidente Jair Bolsonaro de “interferência na PF”. Desde a última segunda o delegado Rolando Alexandre de Souza é quem ocupa o cargo de diretor-geral da PF.

Na ação, a AGU diz que a nomeação de Ramagem cumpriu a todos os requisitos legais e, com base nisso, pede que a decisão de Moraes seja revista no momento de julgamento do mérito desta ação, impetrada pelo PDT.

“Impedi-lo de exercer o cargo por meras especulações acerca de suposta conduta parcial no exercício das funções, além de ser mero exercício de futurologia, significa puni-lo sem qualquer razão jurídica. Ademais, impedi-lo de ser nomeado significa presumir futura má-fé, absolutamente inadmissível, visto que erigida em completo estado de subversão jurídica, sem falar do intolerável desrespeito ao servidor público federal”, diz o

Tudo o que sabemos sobre:

Alexandre RamagemAGUAlexandre de Moraes