Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Alckmin deixa comitê de campanha de Bruno Covas

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB), que foi alvo de denúncia por falsidade ideológica eleitoral, corrupção passiva e lavagem de dinheiro pelo Ministério Público de São Paulo no âmbito da operação Lava Jato nesta quinta-feira, 23, deixou o comitê de campanha da reeleição do prefeito da capital, Bruno Covas. O prefeito anunciou a saída de Alckmin no fim da manhã desta quinta, durante visita a obras de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da zona sul da cidade.

O ex-governador Geraldo Alckmin

O ex-governador Geraldo Alckmin Foto: Felipe Rau/Estadão

Covas afirmou que acredita na inocência do ex-governador e que ele mesmo pediu para se afastar da campanha “para que possa se focar na sua defesa.” “Pediu para que eu entendesse esse momento. Pediu o desligamento da coordenação do programa de governo e a gente deseja todo o apoio a ele nesse momento, que eu tenho certeza que ele vai comprovar a inocência dele agora que já foi inclusive denunciado e parte para uma fase muito mais técnica do processo”, afirmou o prefeito.

“Depois de 42 anos de vida pública, ele sai com um patrimônio – e hoje não exerce nenhum cargo público – menor do que quando começou suas atividades”, disse em defesa de Alckmin. Ele afirmou que Alckmin o procurou na parte da manhã para a conversa em que comunicou sua saída, e que a equipe que coordena a campanha de reeleição do prefeito ainda não se reuniu para discutir quem irá substituí-lo na elaboração do programa de governo.