Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Alckmin nega que tenha cometido ‘qualquer ilícito’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) negou, nesta quinta-feira, 23, por meio de sua assessoria jurídica, as acusações que motivaram a denúncia feita hoje pelo Ministério Público do Estado.

O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin.

O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin. Foto: Andre Penner/AP Photo

O MP acusa o tucano dos crimes de falsidade ideológica eleitoral, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. As denúncias apontam que o tucano teria recebido R$ 2 milhões em espécie da Odebrecht na campanha ao governo de São Paulo em 2010 e R$ 9,3 milhões quando disputou a sua reeleição, em 2014. Esses valores não teriam sido contabilizados em suas prestações de conta, o que configura crime. A ação tramita no âmbito da Operação Lava Jato.

“As apressadas conclusões do inquérito são infundadas e não encontram suporte nos fatos. Por isso, confiante na Justiça, responderá aos termos da denúncia, seguro de que não praticou qualquer ilícito, até porque nunca recebeu valores a título de contribuição de campanha eleitoral que não tenham sido devidamente declarados. Nem, tampouco, praticou qualquer ato de corrupção durante mais de 40 anos de vida pública”, informa a assessoria jurídica do tucano, segundo o Broadcast Político.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Geraldo AlckminMPdenúnciaLava Jato