Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Alcolumbre defende comando da Eletronorte em subestação incendiada

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Diante dos riscos eleitorais trazidos ao grupo político do presidente do Congresso, Davi Alcolumbre, pelo incêndio numa subestação de energia no Amapá na terça, 3, o senador defendeu ontem que a empresa espanhola Isolux perca a concessão e que a Eletronorte, subsidiária da Eletrobrás, assuma o comando da estrutura no Estado.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, durante a reunião desta quinta

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, durante a reunião desta quinta Foto: Reprodução/TV BrasilGov

“Os amapaenses exigem a apuração das autoridades e que a responsabilidade de todos os fatos que levaram ao apagão no estado sejam rigorosamente investigadas e que, se comprovada a negligência da empresa Isolux, que a concessão seja imediatamente cassada e que a Eletronorte assuma o comando da subestação no Amapá”, afirmou.

Alcolumbre também afirmou que solicitou ao general Adilson Giovani Quint, comandante da 22° Brigada de Infantaria de Selva- Foz do Amazonas, que dê segurança e proteja a subestação de possíveis sabotagens.

“Neste momento, é importante garantir a segurança do transformador, que possibilitou o restabelecimento parcial da energia no estado. Mas é preciso mais do que isso. É fundamental que se investiguem as causas que acarretaram o incêndio na subestação no Amapá. E que os responsáveis sejam exemplarmente punidos para que essa tragédia nunca mais se repita.” Com informações da Agência do Senado.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Davi AlcolumbreEletronorteAmapá