Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Alcolumbre deixa professores de fora do congelamento de salários

Gustavo Zucchi

Exclusivo para assinantes

Relator do projeto de ajuda emergencial para Estados e municípios, Davi Alcolumbre (DEM-AP), recuou no congelamento de salários dos professores. Mais cedo, ele havia colocado a categoria na lista de servidores públicos que não teriam reajuste até 2021. O movimento do presidente do Senado visa facilitar a aprovação do texto, que está tendo forte oposição no Senado justamente por causa das mudanças feitas pela Câmara

“Infelizmente, a votação na Câmara  só trouxe mais conflitos. Eles fizeram um gesto no sentido contrário. Como enfrentar a pandemia deixando de lado o equilíbrio fiscal?”, afirmou. Os deputados ampliaram o rol de trabalhadores que ficariam de fora do impedimento de reajuste. Com a decisão de Alcolumbre, ficam de fora do congelamento além dos professores, os militares das Forças Armadas, agentes da Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal, guardas municipais, agentes socioeducativos, profissionais de limpeza urbana, de assistência social e os profissionais da Saúde que estão combatendo o coronavírus. Os policiais legislativos, por sua vez, entrarão no bloqueio.