Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Alcolumbre usou aviões da FAB para fazer campanha para o irmão

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Voos da Força Aérea Brasileira (FAB) garantiram a presença constante do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), em sua terra natal, Macapá, durante a disputa pela prefeitura da capital amapaense, que teve a participação de seu irmão, Josiel Alcolumbre (DEM), derrotado em segundo turno no último domingo, 20.

Davi Alcolumbre, o presidente do Senado

Davi Alcolumbre, o presidente do Senado. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Reportagem do Estadão revelou nesta quarta-feira, 23, que entre os dias 9 de outubro e 18 de dezembro, o presidente do Senado percorreu 14 vezes, em aviões da Aeronáutica, o trecho Brasília-Macapá. Registros dos voos da FAB indicam que as viagens eram sempre feitas na companhia de seguranças do Senado.

O uso das aeronaves oficiais para fim particular ocorreu principalmente em meados de novembro, quando seu irmão intensificou a campanha de rua, apesar da pandemia do novo coronavírus. O período também coincide com a queda de Josiel nas pesquisas. Depois de largar com vantagem na disputa, ele começou a perder fôlego conforme aumentavam os dias do Amapá sem luz elétrica.

As regras da Aeronáutica não permitem que aviões da FAB sejam usados para fins particulares. Em decreto publicado pelo presidente Jair Bolsonaro no dia 6 de março, o chefe do Executivo alterou normas de transporte de autoridades nas aeronaves oficiais. Desde então, são exigidas justificativas e comprovações que atestem a necessidade do uso dos aviões, autorizado em três situações: emergência médica, motivo de segurança e viagem a serviço.

A reportagem do Estadão procurou o senador Alcolumbre, mas não obteve resposta até o fechamento da matéria.