Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Alerj recebe defesa de Witzel em processo de impeachment

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) recebeu na quinta-feira, 3, a defesa prévia do governador afastado Wilson Witzel (PSC) no processo de impeachment que corre contra ele na Casa. Um dia antes, a Casa havia estendido até a próxima terça o prazo para o ex-juiz apresentar sua argumentação. No documento, os advogados de Witzel dizem que as acusações feitas pelos deputados estaduais Luiz Paulo e Lucinha, ambos do PSDB, seriam “especulativas, baseadas em matérias jornalísticas espetaculosas”.

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel

O governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel Foto: Governo RJ

Além disso, o documento de 40 páginas questiona a instauração do processo na Alerj e o inquérito da Procuradoria-Geral da República (PGR) que foi base do pedido de impeachment e motivou o afastamento do governador pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) na sexta-feira passada, informou o jornal Extra.

Rito

Começou a contar a partir de ontem o prazo de cinco sessões, dentro das quais o relator do caso, deputado Rodrigo Bacellar (SDD), deverá elaborar o parecer sobre o caso. Na sequência, o relatório será votado pela comissão formada na Alerj para analisar o impeachment de Witzel, presidida pelo deputado Chico Machado (PSD). Após aprovado na comissão, segue para ser votado em plenário.

Em plenário, emendas podem ser feitas ao texto, por isso a votação poderá levar mais de uma sessão. Para ser aprovado, o texto precisará de 47 votos, o equivalente a 2/3 dos 70 parlamentares.

Tudo o que sabemos sobre:

Wilson WitzelimpeachmentAlerj