Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Alexandre de Moraes defende ‘juiz de garantias’

Equipe BR Político

“Pai” do pacote anticrime aprovado pelo Congresso e sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro, o ministro do STF Alexandre de Moraes acredita que diferentemente do que dizem os críticos, a figura do juiz de garantias não afetará o andamento de operações como a Lava Jato e a as investigações do caso Queiroz. “Há muitas críticas sobre o ‘juiz de garantias’, sem, contudo, se procurar entender do que se trata”, afirmou Moraes, em entrevista ao Estadão.

Entre os críticos à adoção deste modelo estão duas associações que representam a magistratura e o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. Caberá ao STF, em 2020, decidir sobre a legitimidade da figura. “Me parece que afirmar que a divisão de competências atrapalhará as investigações é considerar que um juiz pode ser melhor que o outro; ou seja, é fazer um juízo valorativo entre magistrados. E mais, um juízo valorativo futuro, sem saber quem atuará”, afirma o ministro.