Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Aliança com Crivella é antídoto a Witzel

Vera Magalhães

A aliança que Jair Bolsonaro constrói com o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, com direito a dancinha no evento do “carnaval gospel” neste fim de semana, é uma tentativa do presidente de construir um “antídoto” à ação de Wilson Witzel para desgastá-lo politicamente em sua base eleitoral.

Foto: Carolina Antunes/PR

Não é de hoje que Bolsonaro elegeu Witzel como seu adversário, e, para ele, passou a ser vital construir alianças que ajudem a neutralizar o que ele imagina ser uma grande capacidade do governador de destruir a ele e à família no Rio. Por isso, ele e Crivella juntaram duas necessidades: o prefeito vem numa maré braba de impopularidade, e quer se associar ao presidente para ganhar musculatura reeleitoral.

Será interessante ver como alguns vasos comunicantes entre os dois grupos se comportarão. O juiz Marcelo Bretas, da Lava Jato, estava no evento do fim de semana, mas também é próximo a Witzel.