Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Aloysio Nunes: Apoiador arrependido do impeachment de Dilma

Equipe BR Político

Três anos se passaram após o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. E agora, um defensores do afastamento da petista, o ex-senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB) avalia que houve uma “manipulação política do impeachment” pela força-tarefa da Lava Jato em Curitiba e pelo ex-juiz Sergio Moro. “Eles manipularam o impeachment, venderam peixe podre para o Supremo Tribunal Federal. Isso é muito grave”, disse em entrevista à Folha.

A mudança de posição do tucano ocorre uma semana depois de ser citado em delações da OAS como coordenador de pagamento de propinas para campanhas do PSDB. Antes disso, o arrependimento de Aloysio passa pelo fato de ele mesmo ter provado dos dissabores da Lava Jato. No início do ano, endereços ligados a Nunes, incluindo o apartamento onde mora, foram alvo de mandado de busca e apreensão da Operação Ad Infinitum, fase 60 da Lava Jato.

“Quando você fala na divulgação do diálogo de Lula com a Dilma, evidentemente você tem uma manipulação política do impeachment. Quando você tem a divulgação da delação de Palocci nas vésperas da eleição presidencial, você tem uma manipulação política da eleição presidencial. Isso feito de caso pensado, como os diálogos revelaram”, avaliou.