Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Alta no preço da carne preocupa o governo

Equipe BR Político

O governo acredita que, com a alta nos preços da carne vermelha, outras carnes também podem ficar mais caras. Em São Paulo, em apenas um mês, o custo da carne de boi subiu 35%. A projeção é a de que, com a carne bovina mais cara, consumidores devem optar pela substituição com frango e peixe, fazendo subir também os preços destes alimentos. Segundo a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, o preço da carne não voltará ao patamar anterior, por uma série de fatores que incluem a alta do dólar e os preços mais baratos da carne chinesa no mercado internacional.

Como informa o Estadão, hoje, o preço da arroba do boi gordo – o equivalente a 15 quilos de carne – oscila entre US$ 40 e US$ 50. Se considerada a cotação desta sexta-feira, 29, com o dólar a R$ 4,23, a arroba chega a um preço de R$ 201. O ministério acredita que o preço deve se estabilizar nesse patamar, quando os valores da carne chinesa, que estão em queda, se estabilizarem.

Segundo Tereza Cristina, é preciso considerar  também fatores internos, como o preço nacional cobrado pelo pecuarista, que estava sem reajuste há três anos, além da seca prolongada, que mexeu com a produção do boi gordo. “Sabemos que essa situação decorre de uma conjuntura de fatores. Agora, a arroba não vai baixar mais ao patamar que estava”, disse a ministra.