Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Soberania dá o tom em videoconferência com vizinhos

Equipe BR Político

Impedido de viajar até a Colômbia, por recomendação médica, o presidente Jair Bolsonaro participou via videoconferência do encontro dos países sul-americanos da Amazônia realizado nesta sexta-feira, 6, em Leticia. A defesa da soberania deu o tom da fala do presidente. “Espero que o tratado que será assinado aqui seja, acima de tudo, pela soberania”, disse.

Jair Bolsonaro, presidente da República

Foto: Dida Sampaio/Estadão

O encontro para discutir a ações conjuntas para preservação e exploração sustentável da floresta reuniu representantes de oito países que compartilham o território amazônico. A Venezuela foi o único vetado na reunião.

No início do discurso, Bolsonaro afirmou que “no Brasil, a crise na Amazônia despertou o patriotismo”. Ele não deixou de relembrar a troca de farpas que teve com o presidente da França, Emmanuel Macron. Na avaliação de Bolsonaro, o francês “quis colocar em risco a soberania brasileira”. “Devemos evitar queimadas, mas furor internacional serviu para Macron nos atacar”, disse. O chanceler brasileiro, Ernesto Araújo, foi enviado para representar o Brasil.