Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Ana Arraes diz que video sobre ‘agressão’ de João Campos foi tirado de contexto

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

A ministra vice-presidente do Tribunal de Contas da União, Ana Arraes, avó de João Campos (PSB), que disputa o segundo turno da eleição no Recife, emitiu uma nota afirmando que um vídeo que sugere que Campos teria agredido a avó, foi retirado de contexto. Arraes negou que tenha existido qualquer agressão por nenhum de seus netos. O vídeo foi retirado de uma entrevista de quase 15 minutos dada pela ministra no ano passado, diz a nota do TCU. Na entrevista, ela fala de um episódio em que “se sentiu agredida” pelo neto em uma desavença pública em que Campos ataca verbalmente o tio, filho de Arraes.

“Na condição de ministra do Tribunal de Contas da União, sou impedida pela legislação de assumir posições políticas ou pessoais no processo eleitoral, no Recife ou em qualquer outro lugar. E não admito a utilização de meu nome, sobretudo em peças com viés claro de fake news, tentando prejudicar alguém da minha família. Nunca fui agredida por nem um dos meus netos, com os quais tenho uma relação de amor profundo e carinho”, afirma a minsitra.

Na entrevista de que foi retirado o vídeo, Ana Arraes se queixa da briga pública Campos e o advogado Antônio Campos, presidente da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), órgão ligado ao Ministério da Educação. Na ocasião, João afirmou que o tio era “um sujeito pior” do que o então ministro da Educação Abraham Weintraub, que participava de uma audiência pública na Câmara Federal. Ana Arraes defendeu o filho nas duas ocasiões em que se manifestou sobre o assunto e disse se sentir agredida pela fala do neto.

Tudo o que sabemos sobre:

Ana Arraesjoão camposvídeo