Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Angélica sobre Huck em 2022: ‘Uma espécie de chamado’

Equipe BR Político

“Uma espécie de chamado”. Foi assim que Angélica, mulher de Luciano Huck, definiu a possível candidatura do marido à Presidência da República em 2022. “Não posso dizer que acho muito legal Luciano sair candidato, não seria verdade, mas tem uma hora que você não está mais no controle. É uma espécie de chamado”, disse ela em entrevista à revista Marie Claire.

O casal de apresentadores Angélica e Luciano Huck

O casal de apresentadores Angélica e Luciano Huck. Foto: Marcos Arcoverde/Estadão

Desde 2018, o nome de Huck é testado com mais força como eventual candidato à Presidência da República. “Não posso dizer que ele seria o salvador da pátria, não existe isso. Acredito muito nele e no quão genuína é sua vontade de ajudar, mas não sei se o Brasil estava preparado e se ele estava preparado (em 2018) para o Brasil que pegaria. Essas coisas têm a sua hora”, comentou Angélica.

Na semana passada, ele reuniu em sua casa, no Rio, políticos do PSDB, DEM e Cidadania, como Fernando Henrique Cardoso, Rodrigo Maia, Roberto Freire, ACM Neto, além de representantes dos grupos Agora! e RenovaBR, dos quais participa. No encontro, ele exibiu disposição de abandonar o a Globo para se dedicar a uma campanha presidencial, segundo revelou o Blog do Tales Faria.

Há dois anos, o apresentador ensaia o movimento rumo ao Palácio do Planalto com um discurso predominante de combate às desigualdades do País – o que especialmente o difere dos pré-candidatos de centro para 2022. Segundo ele, há dois anos e meio deixou de ser o “peixinho dourado” do Projac, conforme afirmou na quarta, 2, em Recife, para assumir uma posição propositiva na política por meio de fomento dos dois grupos de formação de políticos, que lançou a deputada Tabata Amaral (PDT-SP) e o deputado Felipe Rigoni (PSB-ES).