Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

ANPR quer volta da discussão sobre lista tríplice para PGR

Gustavo Zucchi

Exclusivo para assinantes

Em meio aos debates sobre uma possível denúncia de Augusto Aras contra Jair Bolsonaro, a Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) tenta retomar o debate sobre a lista tríplice para a Procuradoria-Geral da República (PGR). “Considerando que cabe ao PGR investigar e acusar criminalmente o presidente da República, seria certamente mais adequado, partindo do princípio do fortalecimento institucional e da independência de atuação, que a lista fosse respeitada no âmbito do Ministério Público Federal”, afirma a entidade em nota.

Caso o ministro Celso de Mello decida apresentar denúncia após concluído o inquérito de possível interferência de Jair Bolsonaro na PF, caberá a Aras decidir se acata ou não o pedido. Caso o PGR abra um inquérito, ele ainda tem de ser aprovado pelo plenário da Câmara. “É hora de retomar esse debate. Que o momento atual impulsione a sociedade o Congresso Nacional a apoiarem a incorporação definitiva do procedimento à Constituição, por meio de Emenda. Isso significa o fortalecimento não apenas do MPF, mas da própria sociedade brasileira, a qual todos os membros da instituição servem”, diz a ANPR.

Tudo o que sabemos sobre:

ANPRlista tríplicePGR