Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

‘Anular meus processos não anula a Lava Jato’, diz Lula

Equipe BR Político

Em carta endereçada ao ex-chanceler Celso Amorim nesta segunda-feira, 24, o ex-presidente Lula afirma que “muita gente poderosa” quer impedir “ou continuar adiando” o julgamento do seu habeas corpus no STF com base em suposta suspeição do então juiz Sérgio Moro. A missiva foi feita antes do adiamento da sessão, antes prevista para esta terça, 25, na Suprema Corte. O recurso do petista só deve ser julgado no segundo semestre.

“Muita gente poderosa, no Brasil e até de outros países, quer impedir essa decisão, ou continuar adiando, o que dá no mesmo para quem está preso injustamente”, escreve Lula. Na carta, ele rebate o argumento de que a suspeição poderia anular todos os processos da Lava Jato. O risco da anulação foi usado por Moro durante depoimento a senadores na quarta-feira, 19. “Alguns dizem que ao anular meu processo estarão anulando todas as decisões da Lava Jato, o que é uma grande mentira pois na Justiça cada caso é um caso”, diz Lula. Antes de adiar o julgamento da suspeição de Moro, o STF já havia retirado da pauta a decisão sobre a prisão após condenação em segunda instância, que também vai ter impacto sobre o caso do petista. Ao questionar os interesses que estariam por trás dos adiamentos, o ex-presidente pergunta: “Por que tanto medo da verdade?”.

Tudo o que sabemos sobre:

LulaSTF